sexta-feira, 30/07/2021

Início Destaque Raquel Dodge pede ao STF para incluir Temer em inquérito que apura...

Raquel Dodge pede ao STF para incluir Temer em inquérito que apura pagamentos ilícitos da Odebrecht

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o presidente Michel Temer seja incluído no inquérito que apura o suposto pagamento de recursos ilícitos pela Odebrecht como contrapartida a interesses da empresa atendidos pela Secretaria de Aviação Civil.

O pedido foi enviado ao ministro Luiz Edson Fachin, relator do caso. Este inquérito já investiga os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral), ex-ministros da Secretaria de Aviação Civil.

Procurado, o Palácio do Planalto informou que não comentará o assunto.

Dodge discordou de seu antecessor, Rodrigo Janot, que havia excluído o presidente da República da investigação por entender que Temer não poderia ser investigado por fatos anteriores ao mandato.

“A apuração dos fatos em relação ao Presidente da República não afronta o art. 86-§ 4° da Constituição. Ao contrário, é medida consentânea com o princípio central da Constituição, de que todos são iguais perante a lei, e não há imunidade penal”, diz a procuradora no pedido.

Dodge afirmou no pedido que a investigação é uma forma de se evitar que se percam provas. “Há inúmeros exemplos de situações indesejáveis que podem ser causadas pelo decurso do tempo, como o esquecimento dos fatos pelas testemunhas, o descarte de registros, a eliminação de filmagens, entre outros, a ocasionar, desnecessariamente, o que a doutrina denomina de “prova difícil”, argumenta a procuradora-geral da República.

Atendendo a pedido da Polícia Federal, a procuradora-geral também defendeu a prorrogação das investigações por 60 dias para que a PF ouça, entre outras pessoas, o delator Lúcio Funaro e o ex-assessor especial da Presidência, José Yunes.

Inquérito

O inquérito em que Dodge pede a investigação do presidente da República foi instaurado após a delação da Odebrecht. A procuradora-geral da República cita os depoimentos do delator Cláudio Melo Filho para defender a inclusão de Temer no inquérito. Dodge lembra no pedido que o delator apontou um jantar realizado no Palácio do Jaburu, com a participação de Michel Temer, em que teria sido discutida a divisão de valores destinados ao PMDB.

Sobre a destinação de recursos, o pedido relembra a alegação de Melo Filho de que “Eliseu Padilha seria encarregado de entabular tratativas com agentes privados e decentralizar as arrecadações financeiras da Odebrecht; que ele teria deixado claro que falava em nome do Vice-Presidente e que utilizaria o peso político dele para obter êxito em suas solicitações.”

Fonte: G1-Bahia 

WHATSAPP DO GIRO BAHIA: 73 98228-7716
Adicione nosso número e envie sua denúncia, relata para nós. Sua Denúncia será apurada pela nossa equipe de repórter. Sua colaboração de cidadania é importante.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Publicidade

Curta nossa Página

 

 

Últimas Notícias

EMPREENDER: O CAMINHO PARA CRIAR UMA VIDA MELHOR EM PORTO SEGURO!

O empreendedorismo é uma das grandes ferramentas para que o jovem construa uma vida de sucesso. Proporcionando trabalho e renda, motiva o indivíduo a progredir...

Prefeita Cordélia Realizou Vistoria Na Construção Do Centro De Parto Em Eunápolis

A prefeita de Eunápolis, Cordélia Torres, ao lado da secretaria de Saúde, Anara Sartório, do diretor do Hospital Regional, Lúcio França, é do presidente...

VACINA COVID-19 1ª DOSE PARA O PÚBLICO A PARTIR DE 35 ANOS

É nesta sexta-feira, 30 de julho Das 08h30min às 11h30min e das 14h às 16h Locais: UBS Rosa Neto UBS Antonio Lima – Pequi UBS José Ramos Neto –...

BOLETIM CORONAVÍRUS DE 29/07 EM EUNÁPOLIS

O município tem hoje 12.282 pacientes confirmados com o novo coronavírus, sendo 11.892 já recuperados, 183 ativos (casos confirmados subtraídos os óbitos e os...